Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Consumo sustentável | VAMOS SEPARAR AS ÁGUAS

Agua 1 750 2500
06 Agosto 2020

O CIAC – Centro de Informação Autárquico ao Consumidor informa:
Quando o calor aperta, os anúncios a refrigerantes e águas minerais surgem de todas as formas e feitios. Apresentam muitas alternativas à água que corre nos nossos canos.
Águas lisas, águas com gás, com sabores, com fibras, com vitaminas, enfim a escolha é imensa e a nossa curiosidade também.
As marcas estão sempre atentas às exigências dos consumidores e à evolução das suas preferências. Algumas marcas lançaram no mercado versões com sabores a fruta. São águas que prometem purificar e revitalizar o corpo e o espirito. As hipóteses são muitas, com sabor a limão, maçã, manga, pêssego, ananás, frutos vermelhos, garantem baixo valor calórico, mas os consumidores não se podem esquecer que são apenas “soft drinks” *1 e não apenas água.
Por outro lado, a publicidade seduz-nos com promessas de corpos perfeitos. E a receita é muito simples: beber água com sabores, com fibras hidrossolúveis e L-carnitina*2.
As fibras hidrossolúveis atuam no trânsito intestinal, melhorando o seu funcionamento e reduzindo o apetite. Ao retardarem a digestão, facilitam a absorção mais adequada dos nutrientes e contribuem para o efeito de saciedade.
A L-carnitina *2 é um aminoácido que ajuda a transformar a gordura em energia. Facilita ainda o aumento do bom colesterol, ajudando a manter as artérias coronárias limpas, sem placas de gordura acumuladas e auxilia a baixar a tensão arterial.
É muito sedutora esta ideia de emagrecer e melhorar a condição física sem esforço! Todavia não existem soluções mágicas, este objetivo só será alcançado se, ao consumo de água, juntar uma alimentação saudável com uma prática regular de exercício físico.
A quantidade de água que devemos ingerir diariamente varia com a idade, a nossa atividade e da temperatura ambiente. De acordo com a Roda dos Alimentos, é recomendado um litro e meio a três litros de água por dia, para um individuo adulto saudável.
Quando o consumo de água é excessivo, as pessoas com problemas cardíacos, renais ou hepáticos podem ter problemas com a sua saúde. Uma diluição exagerada de sódio presente na corrente sanguínea pode causar fadiga, apatia, dor de cabeça ou mesmo outras situações mais graves, o que nos leva a concluir que a hidratação é também uma questão de bom senso.
Afinal o que distingue a água da torneira com as águas que são apresentadas no mercado de consumo? Que quantidade devemos ingerir?
Os sais minerais são vitais para o bom funcionamento do nosso organismo. O nosso corpo perde sais minerais através da respiração, da urina e da transpiração, por este motivo devemo-nos preocupar com a sua reposição. Em dias de maior calor ou em alturas em que a nossa atividade física é maior, esse cuidado terá de ser redobrado, mesmo que não tenhamos sede. É aqui que entram as várias águas com sabores e cores que podem estimular o consumo.

AS ÁGUAS LISAS – A mais económica é a da torneira. Habitualmente equilibrada do ponto de vista do cálcio, o que é excelente para não haver uma sobrecarga renal, mas tem a desvantagem de nem sempre ter o melhor sabor por causa dos tratamentos com cloro. Este sabor desaparece se adaptarmos um filtro de carvão á torneira ou se deixarmos arejar a água durante duas horas ou ainda se a colocarmos no frigorifico com algumas gotas de limão.
As águas engarrafadas são mineralizadas. Isto significa que, no seu percurso passaram por rochas com várias substâncias minerais, como carbonato e sulfato de cálcio, que nela diluíram, enriquecendo-as. São águas agradáveis e bacteriologicamente puras. Cada água tem a sua composição química, é importante ir alternando as marcas para garantir um consumo apropriado dos vários minerais e para evitar o balanço hidroelectrolítico*3 seja prejudicado.

AS ÁGUAS GASEIFICADAS – São águas minerais naturais gasocarbónicas que eliminam a sede e repõem rapidamente os sais minerais. Podemos encontrar estas águas em versão soft, ligeiramente gaseificadas, com ou sem sabores.
Para os apreciadores, poderão ser agradáveis, mas o seu consumo excessivo pode provocar distensão abdominal. Além disso, existe a hipótese de alguns dos sais nelas dissolvidos prejudicarem o balanço hidroeletrolítico*3, o funcionamento renal, a tensão arterial, a mineralização óssea, regularização da acidez renal e o transito intestinal.
Por estas razões, as águas minerais gaseificadas não devem ser consumidas regularmente.

Ao redor das águas surgem mitos, uns verdadeiros outros falsos:
1. Soft drinks *1, café, cerveja ou outras bebidas hidratam o suficiente? Falso
2. Oito copos de água por dia correspondem à quantidade ideal de água para todos? Verdadeiro
3. Uma boa hidratação favorece o transporte de oxigénio no organismo? Verdadeiro
4. A água mineral é melhor do que a da torneira? Falso
Nunca devemos esquecer que a água no nosso corpo:
• Regula a temperatura do nosso corpo, o sistema nervoso e muscular.
• Transporta nutrientes e outras substâncias essenciais para as células.
• Renova os tecidos.
• Aumenta a resistência imunitária e antioxidante.
• Ajuda a transportar e a eliminar os produtos tóxicos resultantes do metabolismo.
• Quando fizer exercício físico lembre-se sempre de beber a água à temperatura ambiente.

*Glossário:
1 - Sfot drinks – Refrigerantes / refresco
2 - L-Carnitina –Esta substância, presente nos tecidos musculares dos mamíferos, foi descoberta em 1905 por cientistas russos, tendo sido denominada de Carnitina por derivar do Latim caro, carnis (carne). Gulewitsch e Krimberg observaram que esta substância era essencial para o funcionamento das células musculares e, desde então, foram efetuados inúmeros estudos até que em 1932 foi estabelecida a estrutura química da L-carnitina. Durante muito tempo foi erroneamente considerada um aminoácido, mas devida ao facto de transformar os alimentos em energia, os pesquisadores equiparam-na antes às vitaminas do grupo B. No entanto, contrariamente ao que sucede com as vitaminas, a L-carnitina pode ser sintetizada pelo organismo, mas sempre em pequenas quantidades. Contudo, para que o nosso corpo a possa produzir, é essencial a presença de outros nutrientes: são eles a lisina, a metionina, a niacina, a vit.B6, a vit.C e o ferro.
3 - Balanço hidroeletrolítico - são minerais que carregam uma carga elétrica quando estão dissolvidos em um líquido como o sangue. Os eletrólitos do sangue – sódio, potássio, cloreto e bicarbonato – ajudam a regular as funções dos nervos e músculos e manter um equilíbrio ácido-base e um equilíbrio hídrico.

Pode saber mais em:
http://www.fpcardiologia.pt/a-importancia-da-agua-para-a-saude/

https://www.farmaciasportuguesas.pt/menu-principal/bem-estar/vida-ativa/nutricao-e-actividade-fisica/a-importancia-da-agua-na-alimentacao.htm

https://www.celeiro.pt/cuide-de-si/temas-de-saude

https://www.msdmanuals.com/pt/casa/dist%C3%BArbios-hormonais-e-metab%C3%B3licos/equil%ADbrio-eletrol%ADtico%considera%C3%A7%C3%B5es-gerais-sobre-eletr%C3%B3litos

SEJA UM CONSUMIDOR INFORMADO

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze