Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

CERCA DE 100 PESSOAS PARTICIPARAM NO JANTAR/ENCONTRO DE MICRO E PEQUENOS EMPRESÁRIOS

Apersa2 1 750 2500
13 Fevereiro 2009

“Micro e Pequenas Empresas: Parte do Desenvolvimento Regional” foi o tema do jantar/encontro que teve lugar no dia 12 de Fevereiro, no restaurante Verde Minho, no Barreiro. Cerca de 100 pessoas estiveram presentes nesta iniciativa, promovida pela Associação de Pequenos Empresários da Região de Setúbal e Alentejo (APERSA), com o apoio da Câmara Municipal do Barreiro (CMB) e da Associação de Comércio, Indústria e Serviços do Barreiro e Moita (ACISBM).

Na iniciativa participou o Presidente da CMB, Carlos Humberto de Carvalho. O Autarca salientou que, no momento em que o País vive um período de crise, é importante “apoiar todos os sectores que criam riqueza e empregos com direitos”. Carlos Humberto de Carvalho considera que as pequenas e médias empresas são as que promovem mais empregos, sendo no entanto as menos apoiadas. “É necessário inverter esta situação”.

“A economia nacional não se desenvolve se continuarmos a apoiar financeiramente empresas bancárias em vez das empresas que criam riqueza e emprego”, salientou o Presidente da CMB.

Carlos Humberto de Carvalho defendeu que o Barreiro deve ter “o mesmo papel na economia nacional que tivemos no Século passado”, pretendendo que o Concelho não cresça apenas em termos de população, mas essencialmente se desenvolva na criação de riqueza e emprego, intensificando as actividades de logística, serviços, entre outras. “É neste sentido que estamos a trabalhar”, garantiu o autarca.

A presença dos comerciantes do Concelho do Barreiro e da região de Setúbal no encontro “ultrapassou todas as expectativas”, referiu o Presidente da Direcção da APERSA. José Duarte Silva incentivou os participantes a reivindicarem os apoios e incentivos que as pequenas e médias empresas têm direito e o reconhecimento da importância que têm na economia nacional.

Por seu lado, Quintino Aguiar, Presidente da Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas, abordou questões de fiscalidade que afectam os micro e pequenos empresários, considerando que existe uma tributação discriminatória “que nos obriga a pagar muito mais do que está estabelecido”.

O economista Sérgio Ribeiro lembrou que, no século passado, a economia portuguesa crescia com base na região de Setúbal, salientando a existência da Siderurgia e da Companhia União Fabril. Neste momento, a criação de riqueza teve um decréscimo na região, pelo que Sérgio Ribeiro considera que é necessário inverter o caminho de retirada da actividade produtiva. “Temos de impedir que isto se torne um dormitório”.

Por último, João Soares, Presidente da ACISBM, salientou que o paradigma da concorrência no sector do comércio foi completamente alterado. “Antes éramos concorrentes uns dos outros. Agora temos como concorrentes as grandes superfícies”, referiu João Soares.

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze