Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Consumo sustentável – Consumo responsável | Curiosidades – Parte III

Ciac final 1 1024 2500
2020/05/11

Existem pequenos comportamentos que fazem parte do nosso quotidiano. Alguns podem afetar a nossa saúde e o meio ambiente.

O CIAC - Centro de Informação Autárquico ao Consumidor, na sua informação “Consumo sustentável - Consumo responsável” vai mencionar em Curiosidades, 17 comportamentos mais frequentes. Na primeira parte, mencionámos a partilha de auriculares; uso do secador de mãos nos wc públicos; deitar os medicamentos pela sanita; deixar comida para o cão todo o dia e por detergente a mais na roupa.
Na segunda parte foi mencionado, a condução sem pressão nos pneus; o uso da mesma palavra passe para várias funções; servir líquidos em copos de vidro; aquecer alimentos em caixas de plástico e guardar o vinho por muito tempo.

Nesta terceira e última parte de “Curiosidades”, mencionamos sete comportamentos muito comuns:

1- Limpar os ouvidos com cotonetes – Não o faça
O uso dos cotonetes para a limpeza dos nossos ouvidos pode causar lesões temporárias ou mesmo permanentes no tímpano e no canal auditivo. Além disso, aumenta o risco de criar um tampão ao empurrar a cera para dentro. Os ouvidos limpam-se de forma natural, de dentro para fora, sem ajuda externa.
Nunca ouviu dizer que os ouvidos só se tocam com os cotovelos?

2 - Limpar as lentes dos óculos com a roupa que temos vestida – Evite
Não é o tecido em si que é o problema, mas os resíduos que contem, como pó e grãos de areia. Estas partículas são impercetíveis e podem provocar riscos irreparáveis nas lentes. O melhor é lavá-las co água morna e sabão neutro. Caso não seja possível, use panos de microfibra ou toalhitas húmidas.

3 - Mastigar sempre com o mesmo lado boca – Evite
Metade da nossa população mastiga só com um lado da boca, porque têm falta de dentes ou porque têm placa e não a querem danificar. Esta prática pode causar uma lesão. Todos os músculos estão relacionados entre si. Aqueles que usamos para mover a mandibula têm relação com o esterno, a clavícula e mesmo a coluna vertebral. Se só mastigamos de um lado, esses músculos são mais exercitados, ficam mais contraídos, pelo que é mais fácil fazer uma contratura, produzindo uma elevação dessa parte do corpo. Isto acontece, ainda, nos músculos inferiores do lado contrário que têm de suportar esse sobrepeso.
Para evitar esta descompensação é necessário exercitarmos ambos os lados da mandibula.

4 - Conduzir de casaco vestido – Não o faça
As peças de roupa de inverno são volumosas e não estão concebidas para serem usados quando estamos sentados ao volante. Este volume reduz a mobilidade dos braços, impede-nos de chegar a algumas partes do veículo e de realizar uma manobra de emergência com segurança. Além disso, tiram eficácia aos cintos de segurança, produzindo um desajuste. A roupa grossa faz com que não se adaptem na perfeição ao corpo, gerando uma almofada de ar que cria uma falsa sensação de estar “preso”. A fixação e a tensão destes è fundamental para o seu bom funcionamento. É importante que todos os ocupantes do veículo tirem estas peças, principalmente as crianças que vão nas cadeirinhas.

5 - Deitar fora os sacos de gel de sílica – Guarde-os
Damos com pequenos saquinhos com um granulado no seu interior, quando compramos uns sapatos, uma mala ou um casaco. Estes saquinhos de gel de sílica, que normalmente deitamos fora para o lixo podem ser muito uteis. Guarde-os, não os deite fora. Aproveite-os, porque tem uma grande capacidade de absorver a humidade. Evitam que a prata oxide, tiram o mau odor dos sacos de desporto e ajudam nos arranjos de flores secas.

6 – Reprimir o espirro – Não o faça
O nosso organismo tem vários mecanismos de defesa. O espirro é um deles. Serve para expulsar germes e partículas estranhas que provocam irritação da mucosa nasal. O ar que é expulso pode alcançar uma velocidade de 100 Km/hora e uma distancia de 8 metros, razão pela qual, quando reprimimos o espirro, podermos provocar pequenos roturas dos vasos capilares, dores de cabeça e ouvidos, sangramento do nariz ou inflamação das fossas nasais e do tímpano.


7 – Ler em voz alta – Faça-o com muita frequência
Quem não se lembra de nas escolas se ler em voz alta. Também sabemos que ler para os mais pequenos estimula a aquisição precoce da linguagem, o gosto pela leitura, a amplitude do vocabulário e, sobretudo, incentiva um vínculo emocional. É um erro quando deixamos essa tarefa apenas para as crianças.
Quando lemos exercitamos as nossas vias visuais para fomentar ligações de memória, isto é, recordamos as coisas porque as vimos. Mas este tipo de memórias pode deixar lacunas. Assim, quando lemos em voz alta criamos ligações auditivas a recordar também o que dizemos. O duplo efeito de falarmos e ouvirmo-nos, ajuda-nos a codificar a memória. Praticar esta ação contribui para o êxito profissional, ajuda a nos corrigirmos e previne o desenvolvimento de doenças neuro degenerativas.
Ler em voz alta tem diversos benefícios em qualquer idade.


SEJA UM CONSUMIDOR INFORMADO.

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze