Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Aviso à População (17 janeiro) | Precipitação e vento

Logo  002  1 1024 2500
2020/01/17

Situação Meteorológica
De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA, destacam-se os seguintes aspetos para as próximas 48 horas:

  • Períodos de chuva ou aguaceiros por vezes fortes, prevendo-se que o período de maior intensidade se registe na madrugada de sábado, entre as 00h00 e as 06h00, na região Centro, com possibilidade de incidência na região de Lisboa e Vale do Tejo. Estão previstos valores acumulados que podem atingir 40 mm/6h;
  • Intensificação do vento durante o fim-de-semana. Amanhã, vento fraco a moderado (até 30 km/h) do quadrante sul, soprando por vezes forte (até 40 km/h) na faixa costeira ocidental, com rajadas até 65 km/h, e moderado a forte (30 a 50 km/h) nas terras altas, por vezes com rajadas até 100 km/h, rodando gradualmente para noroeste. No domingo vento moderado (até 30 km/h) do quadrante norte, soprando por vezes forte (até 40 km/h) na faixa costeira ocidental. Nas terras altas o vento será forte (35 a 55 km/h) do quadrante norte, por vezes com rajadas até 110 km/h;
  • Descida da temperatura, em especial da mínima, a partir de domingo, que associado ao vento vai aumentar a sensação de desconforto térmico.

A partir de domingo e até meados da próxima semana, prevê-se um quadro meteorológico de tempo frio e seco.

Efeitos Expectáveis

Em função das condições meteorológicas presentes e previstas é expectável:

Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo;
Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;
Danos em estruturas montadas ou suspensas;
Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento forte, bem como de afetação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia.

Medidas de Autoproteção

O SMPC recomenda à população a tomada das necessárias medidas de prevenção, nomeadamente:

Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;
Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude de vento mais forte;
Ter especial cuidado na circulação e permanência junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;
Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze