Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

31 DE OUTUBRO – DIA MUNDIAL DA POUPANÇA | IV PARTE – REDUZIR O CONSUMO ANUAL DE ÁGUA. RESPEITAR A NATUREZA E O NOSSO ORÇAMENTO

Ciac final 1 1024 2500
2019/10/28

Dando continuidade à importância dos atos de poupança, o Centro de Informação Autárquico ao Consumidor do Barreiro apresenta alguns conselhos para reduzir o consumo anual de água e claro está a nossa conta mensal. Para tanto basta por em prática alguns conselhos. Não só poupamos dinheiro, como estamos a preservar um dos bens mais preciosos da terra, que se encontra cada vez mais escasso – a ÁGUA.

1 – Quando lavamos as mãos, os dentes ou fazemos a barba podemos poupar entre 10 a 30 litros de água por dia. Para tal basta fecharmos a torneira ou enchermos a bacia com água. No caso dos dentes, ter um copo auxilia na lavagem.
2 – Opte pelo duche em vez de banho de imersão, gasta menos 50% de água. Se possível encurte a duração dos duches. Menos de 2 minutos debaixo do chuveiro implica uma poupança de 40 litros de água. Desligue a água no momento de se ensaboar ou de aplicar o champô.
3 – Opte por torneiras com redutores de fluxo ou aplique nas torneiras, redutores de fluxo. São pequenas peças que se encaixam na torneira e reduzem o caudal em cerca de 50%. Existem ainda torneiras eletrónicas com sensores ou torneiras temporizadas que se desligam após alguns segundos. Os redutores de fluxo podem ainda ser aplicados aos chuveiros. Em alternativa, pode adquirir um chuveiro de baixo fluxo para poupar ainda mais água.
4 – Enquanto aguarda pela água quente para o banho ou duche, coloque um balde ou outro recipiente para recolher os primeiros litros de água. Utilize esta água para regar plantas, para encher os bebedouros dos animais de estimação, para lavar peças soltas de roupa à mão ou para lavagem do chão.
5 – São entre 10 a 15 litros de água que vão pelo cano abaixo sempre que descarregamos o autoclismo. Como mudarmos estes gastos? Começa por alguma contenção nas vezes que descarregamos. Instale autoclismos duplos ou com botão de controlo. Pode ainda recorrer ao método da garrafa cheia de água no deposito do autoclismo.
6 – Periodicamente certifique-se que não existem fugas de água em nenhuma divisão da sua casa. Os pequenos pingos podem custar-nos mais de 30 litros de água por dia!
7 – Quando lavar o carro deve fazê-lo com um balde e esponja ao invés de mangueira. Com esta atitude gasta 50 litros e não 500 litros de água, que é uma diferença para a sua carteira!
8 – Enquanto lavar a loiça, não deixe a torneira a correr. Opte pelo lava loiça, enchendo de um lado com água e detergente e do outro lado com água fresca para retirar o detergente das peças já lavadas. Caso tenha uma máquina de lavar loiça, não existe necessidade de passar a loiça por água. Este ato para além de não contribuir para a eficácia da lavagem far-nos-á gastar 75 litros de água!
Ainda sobre a máquina de lavar loiça, devemos por a funcionar quando estiver cheia. O mesmo se aplica à máquina de lavar roupa. O desperdício de água será elevadíssimo. Caso não tenhamos alternativa, devemos escolher programas mais curtos ou mais económicos para garantir algum nível de poupança.
9 – Quando lavar alimentos, frutas, legumes, aproveite essa água para regar as plantas. O mesmo truque se aplica quando mudar a água ao aquário.
10 – Quem gosta de água fresca, deve manter uma garrafa no frigorifico, para quando apetecer água fresca não deixarmos a torneira a correr até esta estar suficientemente fria.
11 – Quando cozinhar, reduza a quantidade de água que coloca na panela e cozinhe com a tampa. Para além de poupar água, conservamos muitos dos nutrientes e vitaminas dos alimentos cozinhados desta forma.
12 – Sempre que possível utilize água fria. Evite descongelar alimentos com a torneira a correr, optando antes para um descongelamento natural ou recurso ao micro-ondas.
13 – Se tem um jardim, esteja atento ao solo para saber quando é que os verdes precisam realmente de água. A maioria das plantas morrem por excesso de água e não por falta dela. Se a jardinagem não for a sua especialidade, existem medidores de humidade do solo que nos ajudam. Podemos poupar muita água com recurso a certos engenhos. Nos meses mais quentes regue quando estiver mais fresco, para que a água não evapore muito depressa. Evitar regar em dias ventosos. Regar devagar, para permitir que a água se infiltre no solo, o que implica menos regas.
Se tiver um sistema de rega, teste a sua eficácia em termos de tempo necessário para regar, programando-o para de manhã e certificar-se que a água não está a ser lançada para zonas que não sejam verdes.
Resista às decorações de jardim, como as quedas de água, chafarizes ou fontes, a não ser que essa água possa ser reciclada.
14 – Se tem piscina, procure trocar os filtros tradicionais por filtros específicos, que permitem poupar água. Aplique uma cobertura na piscina. Ao fazê-lo irá reduzir a evaporação da água em 90%, ou seja, poupará aproximadamente 3800 litros de água por mês.
15 – Aproveite a água da chuva captando-a em baldes para depois utilizar na rega do jardim, para a lavagem do carro, a lavagem das varandas, PÁTIOS E CAMINHOS EXTERIORESS DA CASA. Caso não tenha condições para armazenar a água da chuva, evite a mangueira quando quiser limpar as zonas exteriores da casa, utilizando antes uma vassoura.

VONTADE + PERSISTÊNCIA = BONS RESULTADOS

Quer saber mais sobre poupança e métodos de poupança? O CIAC recomenda os seguintes sites:
https://saberpoupar.com/home?page=15

https://www.contasconnosco.pt

https://www.dinheirovivo.pt

https://reorganiza.pt

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze