Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Jazz no Parque

28 a 30 Junho 2019
Jazz no parque barreiro 2019 1 750 2500

É com enorme satisfação que anunciamos a primeira edição do festival Jazz no Parque. Este festival decorrerá nos dias 28, 29 e 30 de junho no Parque da Cidade. Durante estes três dias de Verão e num dos cenários mais bonitos da cidade, teremos a oportunidade de assistir a grandes nomes que marcam o jazz feito em Portugal e lá fora – Mário Laginha, Ricardo Toscano, Bobo Stenson ou Jakob Bro serão apenas alguns dos muitos nomes que terá a oportunidade de ver e ouvir. 

Imperdível será também a atuação da Big Band da Escola de Jazz do Barreiro num concerto memorável que acolherá, e homenageará, alguns dos nomes mais marcantes da história da Escola de Jazz do Barreiro. A Escola organizará ainda um conjunto de oficinas de jazz abertas a todos. 

Este festival é organizado pela Câmara Municipal do Barreiro em parceria com a Escola de Jazz do Barreiro. Para a programação dos concertos foi convidado Jorge Moniz, incontornável músico barreirense e referência do Jazz em Portugal. 

 

 

PROGRAMA

Sexta | 28 junho | 22h00

BOBO STENSON TRIO (Suécia)

Bobo Stenson (piano)

Anders Jormin (contrabaixo)

Jon Falt (bateria)

Bobo Stenson é detentor de uma enormíssima carreira discográfica, tanto no papel de líder como de sideman, tendo colaborado em variadíssimos projectos com músicos como Charles Lloyd, Terje Rypdal, Don Cherry, Jan Garbarek, Arild Andersen ou Jon Christensen, entre muitos outros. Presença pouco assídua em Portugal, Stenson, que se pode dizer ter contribuído com a sua contemporaneidade para a definição de uma identidade sonora da editora alemã ECM (Edition of Contemporary Music), fundada em 1969 por Manfred Eicher, tem desenvolvido um profícuo percurso em trio com Anders Jormin no contrabaixo e Jon Falt na bateria, com quem gravou o seu último álbum, Contra la Indecisión, lançado em janeiro de 2018.

https://www.youtube.com/watch?v=I6SYhyThNYY

 

Sexta | 28 junho | 23h00

SEXTETO DE JAZZ DE LISBOA (Portugal)

Tomás Pimentel (trompete)

Ricardo Toscano (sax alto)

Edgar Caramelo (sax tenor)

Mário Laginha (piano)

Francisco Brito (contrabaixo)

Mário Barreiros (bateria)

Banda ressurgida após vários anos de interrupção, na sequência de um repto lançado em 2015 por duas figuras distintas da crítica de jazz em Portugal, Manuel Jorge Veloso e António Curvelo, então a cargo do ciclo Histórias do Jazz em Portugal. O projeto, estreia-se na 1ª edição do festival “Jazz em Agosto” na Fundação Gulbenkian em 1984, com Tomás Pimentel no trompete, Edgar Caramelo no saxofone alto e Mário Laginha no piano, e ainda com David Gausden, Carlos Martins e Carlos Vieira no contrabaixo, saxofone tenor e bateria, respetivamente. Mas é já com os irmãos Pedro e Mário Barreiros no contrabaixo e bateria, e com o já desaparecido Jorge Reis no saxofone alto, em 1987, que se viria a tornar a primeira banda a gravar repertório original em toda a história do jazz português. Formado por nomes que falam por si e dispensam qualquer tipo de apresentação, alguns deles fruto da então recém-criada escola de jazz do Hot Clube de Portugal, e pioneiros na prática do jazz em território nacional, o projeto estabelece-se como um embrião para a proliferação de músicos que viriam a construir e consolidar o riquíssimo panorama do jazz lusitano e do qual fazem parte dois importantes nomes das novas gerações, Ricardo Toscano e Francisco Brito, agora também integrantes da banda. Neste regresso, a banda apresenta alguns novos temas dos seus habituais compositores, Mário Laginha e Tomás Pimentel.

https://youtu.be/3ydAvkjIG-A

 

 

Sábado | 29 junho | 19h00

BIG BAND DA ESCOLA DE JAZZ DO BARREIRO

José Monteiro (direção)

Pedro Heitor, Hugo Gaspar, Francisco Menezes, Luís Nascimento, José Matos (saxofones)

Ivo Rodrigues, Edison Otero, Fábio Cruz, Bento Arruda (trompetes)

André Pimenta, Elson Matos, Hélder Vicente, Simão Brandão (trombones)

João Pereira (guitarra)

Tiago Inácio (acordeão)

Duarte Reis (piano)

Diogo Morgado (contrabaixo)

André Figueiredo (bateria)

Ana Mendes (voz)

 

Convidados especiais:

Beatriz Nunes (voz)

Rita Maria (voz)

Luís Cunha (trompete)

Francisco Andrade (saxofone tenor)

Iuri Gaspar (piano)

Já com mais de dez anos de história, a Big Band da Escola de Jazz do Barreiro (BBEJB) é atualmente dirigida por José Monteiro e composta por alunos, ex-alunos, professores e convidados. Centrando-se este concerto na História do Jazz Barreirense, a BBEJB convida alguns dos músicos mais importantes da história da Escola de Jazz do Barreiro (EJB), tais como Luís Cunha, Francisco Andrade e Iuri Gaspar (ex-maestros da BBEJB), Beatriz Nunes (professora da EJB) e Rita Maria (ex-aluna da EJB).

A BBEJB apresentará um repertório inteiramente composto por temas e arranjos originais, alguns dos quais escritos propositadamente para este concerto.

https://www.youtube.com/watch?v=SBl6A5wDloM

 

Sábado | 29 junho | 22h00

JAKOB BRO TRIO (Dinamarca/EUA)

Jakob Bro (guitarra)

Thomas Morgan (contrabaixo)

Joey Baron (bateria)

Jakob Bro, guitarrista que conta no seu currículo com as participações em registos discográficos de nomes como Paul Motian (Garden of Eden) ou Tomasz Stanko (Dark Eyes), apresenta-se no Jazz no Parque em trio com dois dos seus maiores cúmplices, os americanos Thomas Morgan, no contrabaixo, e Joey Baron, na bateria. Após Streams, álbum de 2016, o trio vem a Portugal apresentar o seu último trabalho, Bay of Rainbows (2018), gravado ao vivo em duas apresentações no clube Jazz Standard em Nova Iorque, onde são exploradas obras de álbuns anteriores do guitarrista. A linguagem do trio, na qual cada momento é único e irrepetível, move-se nas esferas do lirismo e da contemplação de emoções, numa multiplicidade de texturas, por vezes com uma forte componente de abstração e a par de uma reinvenção permanente, como fica patente nas duas versões de “Mild” presentes em Bay of Rainbows.

https://www.youtube.com/watch?v=snzDFxOBKHk   

 

 

Sábado | 29 junho | 23h00

RICARDO TOSCANO QUARTETO (Portugal)

Ricardo Toscano (sax alto)

João Coelho (piano)

Romeu Tristão (contrabaixo)

João Pereira (bateria)

Quando se deu por ele tinha apenas 17 anos e depressa se espalhou que havia entre nós um sobredotado saxofonista alto. Hoje, é líder de um dos mais entusiasmantes grupos em atividade, o Ricardo Toscano Quarteto, que editou recentemente o seu primeiro e tão aguardado disco. O jazz praticado pelo quarteto é o “mainstream”, sem preocupações de inovação e muito menos de experimentação, mas são tais a frescura, a energia, a entrega e personalidade próprias, dados aos temas, “standards” incluídos, que o Ricardo Toscano Quarteto conquistou a unanimidade do aplauso. Já não é só de bom jazz que se trata, mas de brilhantismo. A linguagem adotada é a do bebop e do pós-bop, com claras influências de Charlie Parker e um repertório de originais e composições históricas que vai até Ornette Coleman. Na moldura destas, e suportado por uma secção rítmica em combustão permanente, o alto de Toscano voa com a desenvoltura e a agilidade de uma águia.

https://vimeo.com/303767174?fbclid=IwAR0XBXNYJAJn0zLzR3aWEU1-uGu7BPa_rjqGEiC7ZKyP6E2W6x19ybqM7RU

 

 

Domingo | 30 junho | 19h00

EDUARDO CARDINHO QUARTETO (Portugal)

Eduardo Cardinho (vibrafone)

João Barradas (acordeão midi)

André Rosinha (contrabaixo)

Diogo Alexandre (bateria)

Eduardo Cardinho apresenta o seu novo disco In Search of Light, gravado em julho de 2018 com a colaboração do saxofonista de renome mundial Ben Van Gelder, do virtuoso acordeonista João Barradas e de uma sólida secção rítmica com Bruno Pedroso e André Rosinha, contando ainda com quarteto de cordas em algumas das músicas.

O jovem vibrafonista tem vindo a afirmar-se seriamente no panorama jazzístico português. Anteriormente a este seu último registo discográfico, editou o álbum Black Hole (2016), tendo sido bastante aclamado pela crítica e considerado um dos melhores discos de jazz do ano pelos sites Jazz.pt e Jazz Logical. Neste concerto, Cardinho conta com a participação de Diogo Alexandre em substituição de Bruno Pedroso.

https://youtu.be/4ImFs3wdzPI?fbclid=IwAR0JpWgRxTtJq384gewDgXeh1aBbLN6AqpGsH5GvFrrcegYPh8KQhbrG60A

 

 

Domingo | 30 junho | 21h30

TGB (Portugal)

Mário Delgado (guitarra)

Sérgio Carolino (tuba)

Alexandre Frazão (bateria)

Ao seu terceiro álbum – III –, que será apresentado neste concerto, os TGB jamais poderão continuar a ser definidos de forma simplista pela instrumentação incomum de uma tuba, uma guitarra e uma bateria. Algo de idiossincrático trazem consigo, “sem fronteiras e inconquistável”, dizem os próprios Sérgio Carolino, Mário Delgado e Alexandre Frazão, numa mistura de jazz, rock, folk, country e de muito mais maneiras impossíveis de categorizar. Em III, há uma revisão explícita do "universo oculto" das bandas de rock, jazz, rock-rock e rock-jazz dos anos 70, que são também um reflexo das suas próprias identidades, individualmente e em grupo, numa música de permanente surpresa.

https://youtu.be/1JHYRhrpYBc

 

 

Oficinas pela Escola de Jazz do Barreiro

Quinta feira | 27 junho | 15h00

Escola de Jazz do Barreiro

Formador: Beatriz Nunes e Catarina dos Santos, voz

Tema: “Dá -lhe Voz”

Quem canta não espanta apenas os seus males, mas encontra na experiência de cantar uma descoberta da sua expressão própria, da ligação entre o som e o corpo, e o prazer de fazer música de forma espontânea. Esta oficina trabalha a voz na sua componente expressiva e criativa, através de improvisação Circle Singing, percussão corporal e jogos vocais em grupo. Adequado a qualquer pessoa que goste de cantar!

 

Sexta feira | 28 junho | 15h00

Local: Escola de Jazz do Barreiro

Escola de Jazz do Barreiro

Formador: Mario Delgado, guitarra

Tema: “Bases para improvisar”

A oficina, lecionada pelo guitarrista e pedagogo Mario Delgado, tem como objetivos ajudar os alunos a interpretar uma cifra de forma correta, construção de solos de forma consciente, ajudando o desenvolvimento das competências de improvisação do músico de jazz atual. Direcionada a todos os alunos/entusiastas com interesse em conhecer ou desenvolver a improvisação na área do Jazz

 

Sábado | 29 junho | 15h00

Escola de Jazz do Barreiro

Formador: Luís Barrigas, piano

Tema: Improvisação ou composição em tempo real

A oficina, lecionada pelo professor e pedagogo Luís Barrigas, pretende expor conhecimentos de técnicas de improvisação, formas de estudo e construção de linguagem no jazz. A relação entre composição e a improvisação. Comping e construção de voicings. Oficina direcionada a todos os alunos/entusiastas com interesse em conhecer ou desenvolver a improvisação na área do Jazz. 

 

Câmara Municipal do Barreiro

Divisão de Cultura e Património Cultural

21 206 82 32/1

cultura@cm-barreiro.pt

 

ORGANIZAÇÃO: CMB

PARCERIA: Escola de Jazz do Barreiro

Apoio à divulgação:

antena 2_logo

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze