Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Património Escolar

Os edifícios escolares representam uma forma particular de Património. Por um lado constituem uma referência da nossa memória coletiva, por outro representam diferentes conceções do ensino.

Como consequência do aumento populacional que se verificou no concelho em meados do século XIX, e não existindo estabelecimentos de ensino oficial, surgem várias escolas de ensino primário particulares, com objetivos beneméritos e religiosos.
Disso é exemplo o Asilo D. Pedro V, fundado em 1855 por D. Henriqueta Gomes de Araújo, com o propósito de ensinar as crianças mais desprotegidas.

A primeira escola oficial surge em 1870, em consequência das disposições testamentárias do Conde de Ferreira que mandou edificar 120 escolas em todo o país.
Torna-se realidade a Escola Primária Oficial Masculina nº1, com frente para a Rua da Praia.
A Escola Feminina nº2 com frente para a Rua Joaquim António de Aguiar, é criada oito anos mais tarde.

Atendendo à necessidade de equipar e investir na educação, o Estado promove um programa para a elaboração de projetos de edifícios destinados a escolas de instrução pública, da responsabilidade do arquiteto Arnaldo Ferreira Adães Bermudes.
Através deste programa foram construídas entre 1902 e 1912 cento e oitenta e quatro escolas, nas quais se inclui a Escola Primária Oficial do Lavradio.

Em 1927 é criado o Orfanato do Instituto dos Ferroviários do Sul e Sueste. Um dos objetivos desta instituição particular era estabelecer cursos literários e profissionais para habilitar os filhos órfãos dos sócios do Sindicato dos Ferroviários do Sul.

Em 1936, a Câmara Municipal do Barreiro constrói a Escola Primária de Santo António da Charneca, reaproveitando materiais da antiga Ermida de Santo António.

No âmbito das comemorações dos duplos Centenários da Fundação de Portugal e da Restauração, o Estado Novo desenvolve um plano geral de obras públicas, durante as décadas de 40 e 50, que abrange a construção de estabelecimentos de ensino que ficaram conhecidos como “Escolas dos Centenários”.(Este Plano foi iniciado em 1943 com a criação da Delegação para as Obras de Construção de Escolas Primárias, que só será extinta em 1969.)

Os edifícios, geralmente de dois pisos e linhas arquitetónicas austeras, compõe-se de salas de aula, sanitários, pátio e recreio. Encimando a porta principal ou ao centro do edifício, encontram-se as armas de Portugal, em escudete de pedra.

Um dos princípios tornado obrigatório nos edifícios deste Plano era o da separação total dos sexos, criando-se desse modo o chamado “edifício gémeo”, com salas para rapazes e salas para raparigas, as quais tinham entradas e acessos aos sanitários independentes, assegurando uma completa separação dos sexos. Este princípio fora imposto pela Lei de 20 de Maio de 1938.

No concelho existem 4 edifício de “Escolas dos Centenários”, nas freguesias da Verderena, Coina, Alto Seixalinho e Santo André.

Nos finais dos anos 40 justificava-se a criação de uma Escola Industrial, para fazer face às necessidades de mão-de-obra qualificada por parte da CUF, a qual veio a ser inaugurada em 12 de Janeiro de 1947, com 400 alunos inscritos. Ampliada em 1956, recebe a designação de Escola Industrial e Comercial Alfredo da Silva.

Os edifícios que se integram nas tipologias Conde Ferreira, Adães Bermudes e Centenários, são considerados pelo Estado desde 1977, de Interesse Histórico.

Disso são exemplo os seguintes casos:

- EB do 1º Ciclo nº 1 do Barreiro

Antiga escola Conde Ferreira, foi construída em 1870. Foi a primeira escola do ensino oficial no Barreiro, designada Escola Primária Oficial Masculina nº1.

Em 1878 o edifício é ampliado e é criada a Escola Feminina nº 2. Tinham acessos separados, com entradas para a Rua da Praia e Rua Aguiar, respetivamente.

- Antiga Escola Primária do Lavradio

Edifício exemplar da tipologia Adães Bermudes, inseria-se no «Programa para a elaboração de projetos de edifícios destinados a escolas de instrução primária», da autoria deste arquiteto, vencedor da Medalha de Ouro de Exposição Universal de Paris, 1900.

O programa destes edifícios apontava para a valorização da instrução e do Professor como agentes do Progresso, de acordo com os ideais liberais e republicanos da época.

Foi deliberada a sua construção pela Câmara Municipal do Barreiro em 30 de Outubro de 1902. Inicialmente era constituída por Salas de Aula Femininas e Masculinas no piso térreo, com 3 grandes janelas que permitiam um bom arejamento e iluminação, Vestíbulo, Sanitários, Recreio coberto e descoberto e no piso superior a Residência do Professor.

O projeto foi bastante adulterado ao longo dos anos, pela necessidade de mais salas de aula. Encontra-se atualmente desativada.

- EB do 1º Ciclo nº 1 de Santo António da Charneca

Foi construída pela Câmara Municipal em 1936, com reaproveitamento de materiais da antiga Ermida local.

Edifício de planta retangular, apresenta ao centro um pórtico que sobressai da fachada, formado por três arcos adintelados.

Nas alas laterais ao pórtico está colocado um friso de azulejos Arte Nova. O pórtico ostenta o lintel todo preenchido com azulejos azuis e brancos e um painel alusivo à política de ensino do Estado Novo.

Situa-se na Rua Henrique Andrade Evans.

- EB do 1º Ciclo nº 3 do Barreiro

Inaugurada em 1947, insere-se nas escolas de tipologia dos Centenários.

Situa-se na Rua 20 de Abril – Verderena

- EB do 1º Ciclo nº6 do Barreiro

Escola da tipologia dos Centenários. Foi construída em 1949 e ampliada em 1963.

Situa-se na Rua Voz do Operário – Alto do Seixalinho

- EB do 1º Ciclo de Coina

Foi construída em 1956 e insere-se na tipologia dos Centenários.

Situa-se na Rua Professora Maria Rita Amaro Duarte

- EB do 1º Ciclo Telha Nova nº 1

A funcionar desde 1962, trata-se de uma das últimas construções escolares inseridas na tipologia dos Centenários.

Situa-se na Rua Afonso de Albuquerque – Santo André

- Escola Secundária Alfredo da Silva

imagem

Antiga Escola Industrial e Comercial do Barreiro, foi edificada em 1947 e remodelada em 1956.

Destinava-se a ministrar cursos de carácter técnico, face à necessidade de formar operários especializados para o grande centro industrial que era o Barreiro nesta época. Edifício de três pisos, apresenta uma arquitetura moderna, funcional e utilitária.

Situa-se no Largo Bento Jesus Caraça – Barreiro

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze