Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Novembro | 4ª edição do Mês da Fotografia do Barreiro

Cartaz ao baixo 1 1 1024 2500

Em novembro, realiza-se, no Barreiro, o Mês da Fotografia. Trata-se de um ciclo de programação em que se privilegia a área das Artes Visuais, constituindo uma grande aposta da Câmara Municipal do Barreiro.

Consulte AQUI o Jornal com o programa.

Nesta quarta edição, o Mês da Fotografia continua a apostar na apresentação de exposições de qualidade, em encontros de fotógrafos com o público, em sessões para a comunidade educativa. Foram convidados a participar na programação Daniel Blaufuks, Pepe Brix e Luís Mileu, num projeto realizado em parceria com Ricardo Henriques.
De salientar que o Mês da Fotografia é organizado em parceria com o Clube de Fotógrafos do Barreiro. Fruto desta colaboração irá estar em exposição o trabalho de Carlos Matos, será lançado o livro de Abílio Neves e o Mês da Fotografia irá estar presente também em mercados e a estações de transportes.
A programação na área do Serviço Educativo, continua a ser uma das grandes apostas do Mês da Fotografia, constituindo alicerces na formação, envolvendo a comunidade educativa com o objetivo de realizar novas aprendizagens, novas linguagens.

PROGRAMA

CONCURSO | 4ª Edição

PRÉMIOS:
1º Prémio – 700,00 €, exposição no Auditório Municipal Augusto Cabrita
Jovem Revelação – 300,00 €
Menção Honrosa: Caso se justifique, o júri poderá atribuir até três menções honrosas.

JÚRI 2017
MEF – Movimento de Expressão Fotográfica | Luís Rocha
Instituto Português de Fotografia | Sabrina Domingues Marques
Restart | Ângelo Lucas

EXPOSIÇÕES
AMAC – AUDITÓRIO MUNICIPAL AUGUSTO CABRITA

4 novembro 2017 – 27 janeiro 2018
Piso 1 | Galeria Amarela
CÓDIGO POSTAL: A2053N // OS ÚLTIMOS HERÓIS, Pepe Brix
Inauguração às 17h00 | Encontro com os fotógrafos às 15h00

“Código Postal: A2053N” é o trabalho fotográfico de Pepe Brix que documenta a vida a bordo dos navios portugueses de pesca longínqua. Joana Princesa, um dos 13 sobreviventes da frota branca, como é conhecida a frota portuguesa no meio, foi o navio no qual o fotógrafo esteve embarcado durante três meses e meio.
A2053N é o conjunto de carateres que representa a matrícula do navio fotografado. Por ano o Joana Princesa faz em média 2 viagens que tomam aos tripulantes cerca de 8 meses. Durante todo esse tempo, sob condições inacreditáveis, a mais de 2000 milhas das suas famílias, o navio torna-se a casa de cada um destes homens.
A ria de Aveiro ainda é uma opção e quase todos ainda a exploram nos períodos que passam em terra. Contudo, a sua sobre exploração, que é agora uma forte ameaça, e o orgulho nos 500 anos de viagens aos grandes bancos da Terra Nova, continua a levar centenas de homens para o mar gelado do Canadá.

4 novembro 2017 – 27 janeiro 2018
Piso 1 | Galeria Branca
AMERICANS 45 - “ACCIDENT IS THE GREATEST OF ALL INVENTORS.” | Luís Mileu
Inauguração às 17h00 | Encontro com os fotógrafos às 16h00

Mark Twain

"Americans 45" é um projecto da autoria do fotógrafo Luís Mileu e do escritor Ricardo Henriques, desenvolvido no mês que antecedeu a eleição do 45º presidente norte-americano. A viagem começou em Los Angeles e ziguezagueou por quinze estados e mais de meia centena de estranhos até chegar a Washington, no dia 8 de novembro de 2016.
O resultado, assumidamente acidental, é um corpo de trabalho de uma América apreensiva e ansiosa, entrevistada e fotografada por dois europeus curiosos, nas vésperas de uma eleição histórica.”
www.americans45.com

16 novembro 2017 – 27 janeiro 2018
Piso 0 | Galeria Azul
TODA A MEMÓRIA DO MUNDO (UMA PARTE) | Daniel Blaufuks
Inauguração às 19h00

Intimamente ligada ao projeto de doutoramento que desenvolveu na University of Wales, em Newport, a exposição de Daniel Blaufuks relaciona duas obras fundamentais de dois escritores de culto da literatura europeia e onde a ficção e a memória individual do Holocausto se confundem deliberadamente, por entre armadilhas, cruzamentos e citações que confundem o leitor na orientação narrativa e na exploração da memória nesse mesmo processo desencadeadas. Centrada em trabalhos de composição de imagens fotográficas de diversas proveniências (técnicas e temporais), esta mostra parte de W ou le souvenir d’enfance (1975), do francês Georges Perec, e Austerlitz (2001), o único romance do alemão W. G. Sebald, que já havia servido de inspiração a Blaufuks aquando do seu primeiro grande investimento e pesquisa sobre Terezín, pequena cidade fortificada, situada na atual República Checa e que recebeu o nome Theresienstadt durante a ocupação da Alemanha Nazi, na Segunda Guerra Mundial, tendo sido o único campo de concentração a ser visitado pela Cruz Vermelha Internacional, em 1944.

Novembro e dezembro 2017
Piso 0 | Galeria Vermelha

Exposição dos fotógrafos selecionados para a imagem gráfica do Mês da Fotografia do Barreiro, da autoria de José Carlos Mendes: Cláudio Ferreira, Vera Marmelo, Fernando Martins, Luís Mileu, Pedro Roque e Jorge Sol.

BIBLIOTECA MUNICIPAL

18 novembro a 30 dezembro 2017
FALSO IMPREVISTO | Exposição de Carlos Matos
Clube de Fotógrafos do Barreiro
Inauguração às 16h00

“As presentes fotos não fazem parte de um projeto que verse um tema especifico, são momentos que me vão chamando a atenção enquanto vou caminhando, por vezes ao acaso, por qualquer sítio. Estas imagens são fragmentos de um quotidiano, que vai sendo construído em função do local e do momento.”
Carlos Matos

SERVIÇO EDUCATIVO
Cinema, Formação, Palestras para escolas, Visitas Guiadas

A ESCOLA VEM AO AMAC
7 novembro | terça-feira | 10h00 – 12h00 | CINEMA: Sal da Terra, Sebastião Salgado | Auditório Municipal Augusto Cabrita

Título original: The Salt of the Earth
De: Juliano Ribeiro Salgado, Wim Wenders
Género: Documentário
Duração: 110 min. | Classificação: M/12 | Ano 2014 | País: França

O brasileiro Sebastião Salgado é um dos repórteres fotográficos mais respeitados no mundo. Em 2004, quando se encaminhava para os 70 anos e depois de uma pausa na fotografia, lançou-se numa empreitada de dimensões homéricas que consistia em captar lugares e homens que representassem o que de mais prístino se pode contemplar hoje. O resultado dessa longa viagem, fruto de oito anos de trabalho e de mais de 30 viagens por todos os continentes, é "Génesis", uma exposição que inclui mais de duas centenas de fotografias e está organizada em cinco secções: "Sul do Planeta", "África", "Santuários", "Terras a Norte" e "Amazónia e Pantanal". Com este documentário, realizado pelo cineasta Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado (filho de Sebastião), o espectador fica finalmente a conhecer o homem por detrás da câmara, a maneira como encara a existência e de que forma o seu trabalho teve impacto no modo como olha a Humanidade, a natureza ou a si próprio.
Entre os vários prémios arrecadados, "O Sal da Terra" recebeu uma Menção Especial do Júri da secção Un Certain Regard no prestigiado Festival de Cinema de Cannes, um César para Melhor Documentário e ainda uma nomeação para o Óscar nesta categoria.

28 novembro | terça-feira | 10h00 – 12h00 | CINEMA – Women Are Heroes, realização de JR | Auditório Municipal Augusto Cabrita

Género: Documentário
Duração: 85 min
Classificação: M/12 | Ano: 2011 | País: França

O filme “Women are Heroes” transporta-nos até África, Ásia e América do Sul. O artista francês JR leva-nos a locais dos quais já ouvimos falar na televisão quando alguma tragédia se abate sobre eles, mas que se encontram afastados dos habituais destinos turísticos. Trabalhando disfarçado, ele transforma as ruas, os edifícios, as favelas em verdadeiras galerias de arte, obrigando os transeuntes a ver Arte que, de outro modo, não encontrariam. A sua motivação é trazer à superfície questões fundamentais. Ele apresenta mulheres generosas que nada têm mas que estão disponíveis para partilhar, mulheres com passados dolorosos e que querem construir um futuro radioso. Ao procurar aquilo que é comum aos seus olhares, aproximamo-nos daquilo que é universal: o fator humano. Como artista contemporâneo que cresceu com a Internet e com as imagens digitais, JR experimenta diferentes técnicas cinematográficas e cria a sua própria forma de contar histórias.

12 novembro | domingo | 9h30-13h00 | Workshop de Cianotipia | ESPAÇO J
Formador: António Rebolo
Inscrição: 12,00 € (materiais incluídos)
M/12 anos
Mínimo: 10 pessoas
Máximo: 15 pessoas

Workshop de um dos processos fotográficos mais antigos, a impressão em Cianotipias; é um processo relativamente simples, que consiste na aplicação de uma emulsão fotográfica, com um pincel, em papéis de aguarela ou em tecidos e, posteriormente, exposta ao Sol e lavada em água.

A FOTOGRAFIA VAI ÀS ESCOLAS | Durante todo o Mês de novembro

“Ver é de longe superior a se ouvir falar de…” Fotografia na Conservação da Natureza
Orientador Nuno Cabrita (vencedor do prémio do concurso de fotografia 2016)
Atividade gratuita para a comunidade educativa

Vivemos num mundo veloz e despegado do meio, não nos apercebemos, muitas vezes por ignorância, das consequências das nossas ações, do nosso desapego pelo ambiente, mas também pelo que de bom e belo por aí existe. Aqui a fotografia assume um papel de destaque na tomada de conhecimento e alerta para a consciência de cada um.
Público Alvo: secundário
Duração: 45m

25 de novembro | sábado | 15h30 | Espaço Memória
Sessão sobre Fotógrafos do Barreiro: os Resende (1900-1940)
Fotógrafos do Barreiro: Os Resende (1900-1940)
Apresentação de Fernando da Motta
ENTRADA LIVRE

Pretende-se apresentar uma aula fotográfica da vida e obra dos fotógrafos barreirenses, os irmãos João e Artur Resende.
Estes fotógrafos registaram para a posteridade ruas do Barreiro, personalidades locais, indústrias (como a «Bonfim») e diversas coletividades e respetivas festas.
João Resende, natural de Ovar onde nasceu em 1883, veio para o Barreiro com cerca de 20 anos. Iniciou a sua carreira de fotógrafo em 1903 intitulando-se «fotographo amador». De facto, a fotografia era entendida como uma arte ou uma forma de pintura e João Resende encaixava neste perfil já que na mesma época começou a colaborar com empresas teatrais do Barreiro e casas de espetáculos ao executar pintura de cenários.
No início da década de 1920 juntou-se-lhe, no Barreiro, o seu irmão Artur que rapidamente ganha o gosto pela fotografia.
A década de ouro da fotografia Resende no Barreiro foi, sem dúvida, os anos 20 e permitiram o aparecimento de outros vultos da fotografia como, por exemplo, Augusto Cabrita que nasceu na Rua Miguel Pais, praticamente nas traseiras do estúdio Resende da Rua Heliodoro Salgado.

De novembro a janeiro | terças-feiras | 10h00 às 11h00 ou 14h30 às 15h30 | Visita Guiada às exposições patentes no Auditório Municipal Augusto Cabrita
DESTINATÁRIOS: Comunidade educativa do Concelho
Atividade gratuita, mediante inscrição prévia.
Lotação de uma turma por atividade.
Inscrições: 212 068 230 ou bilheteira@cm-barreiro.pt

OUTRAS ATIVIDADES

11 novembro | sábado | 16h00 | Lançamento de livro Um outro olhar…, do fotógrafo Abílio Neves do Clube de Fotógrafos do Barreiro| Biblioteca Municipal do Barreiro

O olhar genuíno, espontâneo que capta o que de mais belo se cruza no horizonte da vida. Uma troca de olhares com o nascer e pôr do sol, com imagens do quotidiano, com a natureza e o esplendor do céu e do mar. Um misto de emoções, de cores e de luz.
Vemos muito, mas olhamos pouco. Há que parar para olhar e contemplar o impercetível. Mais que um ponto de chegada, a fotografia é um ponto de partida para a imaginação, para um novo olhar.
Olhar, contemplar, fotografar!
E assim nasce este projeto que incentiva ainda mais a paixão pela fotografia.

4, 11, 18 e 25 de novembro | 10h00 - 11h30 | Fotografias nos Mercados | Mercado 1º Maio e Lavradio
Em parceria com o Clube de Fotógrafos do Barreiro, os utentes dos mercados serão “apanhados” de surpresa para serem retratados para uma exposição virtual na página de facebook do Mês da Fotografia.

3 e 17 novembro
Embarque no Retrato | Estação Ferroviária de Coina
Clube de Fotógrafos do Barreiro
Depois de experiências muito interessantes no Terminal Rodo-Fluvial do Barreiro, o Clube de Fotógrafos do Barreiro irá estar presente nestes dias na Estação Ferroviária de Coina para tirar retratos.

PARCEIROS
CFB – Clube de Fotógrafos do Barreiro | Instituto Português de Fotografia| Restart – Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias | MEF - Movimento de Expressão Fotográfico | FinePrint| Fertagus

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze