Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Biografias | Concertos | Palco das Marés (Av. Bento Gonçalves/Av. da Praia) | 22h00

Festas do barreiro 2016 concerto 33 1 1024 2500

11 agosto | D.A.M.A.

«As relações humanas e os sentimentos que estas despertam são o foco das letras do trio de cantores e compositores composto por Miguel Coimbra, Francisco M. Pereira (Kasha) e Miguel Cristovinho.

A sonoridade pop dos D.A.M.A é uma fusão de estilos que sintetiza o espírito dos seus três elementos que se resume num disco descontraído, eclético mas harmonioso, com uma mensagem positiva e sempre atual, onde a POP e as canções são a essência.»

 

 

12 agosto | Nancy Vieira

«Após uma série de concertos que a levaram a palcos da Rússia, Lituânia, Itália ou Costa do Marfim, a cantora cabo-verdiana Nancy Vieira apresenta-se nas Festas da sua cidade de adoção há mais de duas décadas, num concerto em que o público barreirense será presenteado, em primeira mão, com canções do seu novo álbum, o quinto, a solo, da sua carreira, a ser editado brevemente.»

 

 

13 agosto | Big Band da Escola de Jazz do Barreiro

«A Big Band da escola de Jazz do Barreiro nasce no ano de 2007, com o apoio da Cooperativa Operária Barreirense. Foram maestros da Big Band, Luís Cunha, Iuri Gaspar; atualmente é dirigida por Francisco Andrade.

Nesta Big Band já tocaram grandes nomes do Jazz nacional como Jorge Moniz, Tomás Pimentel, Beatriz Nunes, Vânia Fernandes...

Apresentou‐se em diversos concertos durante estes anos, nomeadamente na Festa do Jazz do Teatro São Luís, A arte da Big Band realizada pela Câmara Municipal de Lisboa e EGEAC; Oficinas da EMEF no Barreiro, em vários contextos para a Câmara Municipal do Barreiro com as Festas locais que se realizam em agosto, Concerto temático realizado no Auditório Augusto Cabrita nas Comemorações do 25 de Abril; Câmara Municipal de Montemor...

O objetivo da Big Band passa por divulgar a Escola de Jazz nos seus concertos como instituição que se dedica ao ensino do Jazz dando a oportunidade também aos alunos de tocar com uma big band. Acima de tudo trabalhar um repertório clássico e moderno de grandes compositores como Duke Ellington, Sammy Nestico, Benny Goodman, Glen Miller, Woody Herman, Bob Brokmayer, Quinci Jones. Frank Sinatra, Neal Hefti... Entre muitos outros»

 

14 agosto | Big Up

«Os Big Up são uma banda de Tributo ao Reggae, que nasceu da vontade e espírito dos seus elementos, aliada à experiência de vários anos, em que atuaram em palcos nacionais e internacionais.

Naturais do Barreiro, têm influências de Bob Marley, Groundation, New Roots, dos falantes de Língua portuguesa Natiruts e Kussondulola, entre muitos outros.
"I Shot the Sheriff", "Concrete Jungle", “Could you be Loved” de Bob Marley, “Inna Jamaica” de Richie Campbell ft Melow Mood, “Welcome to Jamrock” de Damian Marley ou “Dançam no Huambo” e “Perigosa” dos Kussondulola, são alguns entre muitos outros temas que poderão ouvir.

Os BigUp prometem uma noite cheia de boas sensações, com uma “vibe” que só o reggae consegue transmitir.»

 

 

15 agosto | 22h00 | Banda Municipal do Barreiro

«A Banda Municipal do Barreiro foi fundada a 6 de outubro de 1972 e teve origem num núcleo de executantes da extinta Banda da CUF (criada a 1 de maio de 1911 por trabalhadores daquela empresa).

A partir de 1975, dá-se uma profunda transformação na vida da Banda, com o apoio dado pelo Município à manutenção e desenvolvimento da sua atividade, passando de três ou quatro acuações anuais para uma média de vinte e cinco.

Com o funcionamento da Escola de Música, que a própria Banda mantém, foi possível incentivar os jovens, havendo uma maioria destes a integrar a Banda. Ao longo da sua existência a Banda tem realizado concertos por todo o País, sendo de salientar os ciclos de concertos efetuados nas freguesias do Concelho, integrados num programa de divulgação e motivação para a música.

Presentemente, é composta por cerca de 40 instrumentistas.

Desde julho de 2010, a Banda Municipal do Barreiro é dirigida pelo Maestro Rui Miguel Rosado Marques.»

 

 

16 agosto | Nicotine's Orchestra

«Nick Nicotine é um escritor de canções que conta já com 30 discos e 300 canções. Influenciado por cantores a quem chama “Seus Senhores” como Caetano Veloso, Neil Young, Elvis Presley, Jonathan Richman e tantos outros, é no rock n’roll misturado com outras estéticas musicais que baseia o seu trabalho.

Natural do Barreiro, Nick Nicotine apresenta Nicotine’s Orchestra ao vivo, de várias formas: tanto podemos encontrar Nick só, ao piano ou à guitarra, como bem acompanhado pela sua caravana.»

 

 

17 agosto | 22h00 | Raquel Tavares

«Não é por acaso que Raquel Tavares é uma das mais importantes e consistentes vozes do Fado contemporâneo.

É o Fado que faz pulsar o seu coração. É o Fado que dá sentido à sua vida.

É o Fado que a acompanha quando, ainda menina, se atreve a pisar um palco. E com doze anos vence numa Grande Noite do Fado. A primeira de catorze vitórias.

É o Fado que a leva a encantar as mais importantes salas de países como os Estados Unidos, Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Brasil, Argentina, China ou Austrália. É o Fado que faz com que colecione prémios, desde que se estreou em disco, em 2006.

É o Fado que canta em criança. É o Fado que canta agora, que é uma referência.

O Fado clássico, enraizado na mais profunda tradição, o espelho mais fiel da alma portuguesa.

Em “Raquel”, o seu terceiro e mais recente disco, continua a ser esse Fado, a sua essência. Mesmo refletindo a pulsação do presente, ou não fosse esta enorme coleção de canções produzida por Fred Pinto Ferreira, João Pedro Ruela e Tiago Bettencourt, é sempre de Fado que se trata, do mais sentido respeito pelo seu peso e tradição, quando ouvimos Raquel Tavares. Por isso é o Fado que junta alguns dos mais importantes compositores da moderna lusofonia, como Caetano Veloso, Mallu Magalhães, Rui Veloso, António Zambujo, Miguel Araújo, Jorge Cruz e Tiago Bettencourt, a nomes incontornáveis da sua História, de Alfredo Marceneiro a Pedro Homem de Mello, passando por João Dias, Carlos Rocha ou Arlindo de Carvalho. E é o Fado que persiste quando Raquel recebe a companhia de Carlão, Rui Veloso, António Serrano e Rui Massena.

Porque o Fado e Raquel Tavares são um ser só. Uno e singular. É isso que a distingue. É isso que faz de “Raquel” um disco especial. E intemporal.»

 

 

18 agosto | Ruth Marlene

«Ruth Marlene nasceu no Barreiro na década de ’70 e é natural da Quinta do Conde. Começou a dar passos no mundo da música, a fazer espetáculos juntamente com o seu irmão, aos 8 anos.

Gravou o primeiro disco aos 10 anos e desde então já gravou mais 17. 
“A moda do pisca-pisca”, “Só à estalada”, “Coração, coração sem dono” e “Coisinha sexy” são ícones da música popular portuguesa que todos sabem cantarolar.
»

 

19 agosto | 22h00 | Piruka

«Para quem não conhece, Piruka é André Silva, nascido e criado na Linha de Cascais, mais propriamente em Madorna. Com uma juventude marcada por problemas, próprios da idade, das dificuldades da vida, Piruka refugiou-se na música para exprimir os seus sentimentos e relatar as suas vivências através de um rap “cru”, onde tenta retratar tudo o que o rodeia, os seus anseios, sem lugar a adornos ou floreados. Em outubro de 2014 lançou o seu primeiro projeto, a mixtape “Quatro Cantos”, que o projetou para um ano de concertos e conquistas de norte a sul de Portugal e em Espanha. Em 2016, edita o seu segundo trabalho e primeiro composto por originais, “Pára e Pensa”.

Neste novo trabalho dá-nos a conhecer o mesmo Piruka introspetivo mas, mais adulto e com outras abordagens sobre a vida. Ser pai, ajudou-o a crescer enquanto homem, e dá-lhe novos horizontes e metas a cumprir na vida. Emergente do movimento Hip-Hop, de Dillaz ou JimmyP, as suas letras, retratam o dia-a-dia de um jovem, que quer ir mais além, através da sua mensagem pelos caminhos da música.

Com mais de 50 mil subscritores nas redes sociais, e mais de 8 milhões de visualizações no YouTube, sagra-se assim no 2º artista de Hip-Hop a nível nacional com mais seguidores nessa mesma plataforma. Já em janeiro de 2017 lança o seu novo álbum "AClara", apresentado pelas faixas "Sirenes", "Ca Bu Fla Ma Nau" com a participação do rapper crilo Mota Jr e por fim horas antes do lançamento do álbum "Se eu não acordar amanhã". Piruka, é já um nome incontornável do Hip-Hop nacional.»

 

 

20 agosto | 22h00 | GNR

«Os GNR comemoram 35 Anos de Carreira, com um concerto muito especial que reúne os principais êxitos da banda.

Ao longo de 35 anos, os GNR criaram uma marca musical única, somando recordes de venda de discos e concertos.

Os êxitos dos GNR fazem parte da banda sonora das nossas vidas. Temas como Dunas, Efectivamente, Bellevue, Morte ao Sol, Valsa dos Detectives, Popless, Asas, Sangue Oculto, Pronúncia do Norte, Ana Lee, Sub-16, Mais Vale Nunca, ou o recente Cadeira Eléctrica serão para sempre um marco incontornável da música portuguesa.»

« Descarregue AQUI »

Tudo sobre as Festas do Barreiro: http://www.cm-barreiro.pt/pages/1272

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze