Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Festival Encontros | Assista AQUI aos DOCUMENTÁRIOS | “PORTO SEGURO” e "CAVAQUINHO E CACHUPA 'ALIMENTAM' AMIZADE”

Imagem11 1 1024 2500

A 8ª edição deste Festival, da multiculturalidade/interculturalidade, realizou-se sexta-feira e sábado, dias 7 e 8 de julho. 

Música, artesanato, dança, debate, documentários, moda, gastronomia do mundo e, ainda, programação infantil caracterizaram este evento, repleto de animação, boa disposição e muita diversidade.

DOCUMENTÁRIOS
Desde 2015 que a CMB, em parceria com as associações de imigrantes, realiza dois documentários, por ano, com famílias de imigrantes residentes no nosso Concelho. Nestes documentários são registados hábitos, costumes e rotinas de cada elemento da família. Em 2015, os documentários foram realizados com uma família moldava e uma angolana – “Canto Santo / Uma Casa Diferente” e “A Minha Pátria”, respetivamente. Em 2016, registaram-se os hábitos de uma família moçambicana e outra guineense, com os títulos “Capulana” e “O meu País é o meu País”. Em 2017 lançamos dois novos documentários: “Cavaquinho e cachupa 'alimentam' a amizade”, com uma família cabo-verdiana, e “Porto seguro”, família angolana.

Assista AQUI A: «“PORTO SEGURO”
Margarida, a filha Cláudia e o irmão Jesus nasceram na Província de Malanje, em Angola. Vieram viver para o Barreiro juntos há cerca de 20 anos, com o pai de Margarida, que, depois de décadas em ambiente de guerra, decidiu partir em busca de segurança e paz, em busca de um porto seguro.» Produção CMB 2017

 
Assista AQUI A: «“CAVAQUINHO E CACHUPA 'ALIMENTAM' AMIZADE”
Natural da cidade da Praia, ilha de Santiago, em Cabo Verde, Carlos Pinto imigrou, ainda jovem, para Portugal à procura de um novo rumo. No Barreiro, constituiu família e na Câmara Municipal, encontrou sustento, e aqui tem efetuado o seu percurso profissional.
O desporto é um dos pilares da sua vida. É mestre de Karaté Shotokai, sendo esta arte marcial mais do que um desporto, uma filosofia de vida. Para Carlos Pinto “não há sítio melhor para criar amigos”. E é com eles que mata saudades da sua terra natal, da sua cachupa e das suas mornas.» Produção 2017

Município do Barreiro © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo de wc3amrs logotipologotipo Wiremaze